quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado (DRSAI)

Um dos principais problemas de saúde do mundo, principalmente em países tropicais, são as doenças infecto-parasitárias, a maioria relacionada à água. Tais doenças atingem, em maior ou em menor grau, todas as classes sociais e, devido à ação que seus agentes podem exercer, trazem prejuízos tanto físicos quanto mentais e sociais.
São típicas de lugares carentes onde não há saneamento básico (água e esgoto tratados) e assistência médica regular, onde também é freqüente a desnutrição, pois como para algumas destas doenças, as formas infectantes são eliminadas pelas fezes, deixando aquela parcela da população não assistida pelos serviços de saneamento em situação muito preocupante.
São a quarta causa de morbidade e a quinta de mortalidade no Brasil.
Através da água contaminada por excrementos, os parasitas transitam de um hóspede a outro até chegar às pessoas. Geralmente esta via corresponde aos animais no campo que estão contaminados com parasitas e que, através das fezes, podem chegar aos homens e infectá-los pela ingestão de carne crua ou mal cozida.
As relações que o homem estabelece em seu ambiente podem agir de forma determinante sobre a saúde individual/coletiva, já as relações inadequadas com os elementos bióticos e abióticos do meio trazem prejuízos não somente individuais. Hábitos inadequados no que concerne à higiene pessoal (boca, cabelos, pele, mãos, unhas) e ambiental (destino dos dejetos, lixo e uso da água) podem favorecer a circulação de agentes patógenos com conseqüências para a saúde individual/coletiva. Doenças infecciosas e parasitárias, desenvolvimento de insetos e animais nocivos, contaminação de solo e coleções hídricas são freqüentes em coletividades assim constituídas.
Nos países Latino-Americanos e Africanos a maioria das pessoas examinadas apresenta ao menos uma espécie de parasito. Mais do que pela mortalidade resultante, essas doenças importam pela freqüência com que produzem déficits orgânicos que comprometem o desenvolvimento de crianças e limitam a capacidade de trabalho de adultos, além da possibilidade de ocorrerem com formas clínicas graves, como é o caso da esquistossomose mansônica e da malária.
Além de suprimirem nutrientes e freqüentemente conduzirem a uma inapetência e redução do apetite, algumas espécies de parasitas podem, ainda, prejudicar a absorção de alimentos, agravando o estado de desnutrição comum nas pessoas por eles acometidas. Quanto às formas de aquisição, hábitos de higiene pessoal e ambiental, banho de rio, entre outros, devem ser levados em consideração. Sobre esta questão, o alimento é importante via de veiculação de parasitas em virtude da possível contaminação a que está sujeito nas diversas etapas pelas quais passam, quais sejam: etapa de produção, de armazenamento, de conservação, de transporte, de comercialização e de manipulação para consumo final. Hortaliças e frutos precariamente lavados ou manipulados por mãos contaminadas de indivíduos parasitados, representam um elo importante na transmissão de cistos de protozoários e ovos de helmintos.

Classificação das águas quanto à qualidade
1.Água potável - Denominada aquela que não tem micróbios patogênicos, nem substâncias químicas além dos limites de tolerância e não é desagradável pelo seu aspecto, a quaisquer dos nossos sentidos (visão, olfato, tato e paladar);
2.Água poluída - É aquela que contém substâncias que modificam sua característica e a torna imprópria para o consumo.
3.Água contaminada - É a que contém microorganismos patogênicos ou substâncias venenosas.

Riscos de doenças através do uso da água
A água contaminada pode de várias maneiras, prejudicar a saúde das pessoas:
•Através da ingestão direta;
•Na ingestão de alimentos;
•Pelo seu uso na higiene pessoal e no lazer.

Os riscos relacionados com a água podem ser distribuídos em duas categorias principais:
1.Riscos relacionados com a ingestão de água contaminada por agentes biológicos (vírus, bactérias e parasitas) ou através de contato direto ou por meio de insetos vetores que necessitam da água em seu ciclo biológico;
2.Riscos derivados de poluentes químicos e radioativos, geralmente efluentes de esgotos industriais.

Agentes de doenças
Os principais agentes biológicos encontrados nas águas contaminadas são os parasitas, as bactérias patógenas e os vírus.

Parasitas: protozoários, vermes (helmintos) ou fungos:
•Doenças provocadas por protozoários: as amebíases, tricomonas, doença de Chagas, malária, entre muitas outras;
•Doenças provocadas por vermes: amarelão, lombrigas, filariose, solitária, esquistosomose, etc;
•Doenças por fungos: Micoses em geral (pé de atleta, candidíases, algumas dermatoses, etc.)

Bactérias: as bactérias patógenas encontradas na água e/ou alimentos, constituem uma das principais fontes de morbidade e mortalidade em nosso meio. São os responsáveis pelos numerosos casos de enterites, diarréias infantis e doenças epidêmicas com resultados freqüentemente letais. Outras doenças provocadas por bactérias: leptospirose, tifo, febre tifóide, brucelose, lepra, cólera, difteria, tétano, meningite, coqueluche e várias doenças venéreas, doenças nos olhos e na boca.

Vírus: os vírus mais comumente encontrados nas águas contaminadas por dejetos humanos são os da hepatite infecciosa e da poliomielite, febre amarela, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário